12/04/2014

A Escrita de Deus


Temos um provérbio popular que reza: “Deus escreve certo por linhas tortas”, normalmente as pessoas o cita quando algo aparentemente ruim acontece e depois, percebe-se com o passar do tempo que o que era ruim na verdade se revela ser bom. Será mesmo que Deus escreve em linhas “tortas”?
Não vejo as linhas em que Deus escreve como tortuosas, muito ao contrário, uma vez que torto dá ideia de imperfeição, um Deus perfeito jamais escreveria seus planos e projetos em linhas imperfeitas. Entendo que o fato de enxergarmos “tortuosidades” na escrita e no agir de Deus se explica pela razão de sermos nós os “tortos” e não enxergamos a perfeição do agir de Deus.
Deus possui características e métodos próprios de agir, que nós, simples mortais, não conseguimos entender. Muitas vezes a dor e o sofrimento que suportamos em algum momento são apenas um aprendizado que irá nos preparar para alcançarmos horizontes mais amplos do que os anteriores. Mas, como imperfeitos que somos, enxergamos apenas o momento que estamos vivendo, não enxergamos o futuro e muito menos os méritos que o sofrimento pode nos dar. Infelizmente pensamos que a dor é sempre algo ruim, e nada de bom poderá ser tirada dela, mas não é assim que Deus pensa.
Deus nos permite passar por situações difíceis para que possamos aprender a lutar e consequentemente também aprender a vencer, pois, vitórias, conquistas, troféus e glórias não caem do céu e nem chegam via correio até nós. Para ser vencedor é preciso lutar, e lutar quer dizer sofrer. Muitas pessoas acreditam que pelo fato de crerem em Deus, irem à Igreja ou por viverem uma vida de devoção terão uma blindagem que as protegerá dos sofrimentos, enganam-se, pois o próprio Jesus prometeu-nos em sua Palavra que não estaríamos a salvo das aflições, em João 16.33 Ele é muito claro ao dizer: “No mundo tereis aflições...”. Como crentes em Deus temos uma certeza: venceremos sempre, independente do que enfrentarmos, temos sempre a promessa de Deus de que Ele estará do nosso lado nos ajudando e nos levando a vencer, mas não podemos confundir promessa de vitória com promessa de não sofrimento, ao nos prometer vitórias, automaticamente Deus nos promete desafios e angústias.
Raras vezes conseguimos enxergar os propósitos divinos em nossas vidas a ponto de entendermos que determinadas dores desencadearão em nós crescimento e desenvolvimento, e nos aproximará mais d’Ele, mas, por mais difícil que seja enxergar os desígnios de Deus nas trevas da aflição e dos tormentos, temos que continuar crendo que Ele está ao nosso lado, nenhuma lágrima cairá despercebida aos olhos do Todo Poderoso. Deus jamais abandonará nenhum de seus eleitos e nunca estaremos sozinhos, a menos que fujamos das linhas perfeitas da escrita de Deus, pensando que nossas linhas são mais retas do que os desígnios d’Aquele que tudo vê, inclusive nosso amanhã. Creiamos em Deus, não apenas com palavras, mas sobretudo nos colocando à disposição da Sua vontade, aceitando Seu querer e suportando o que daí advir na certeza de que Deus sempre sabe o que é melhor para nós, mesmo que tenhamos que passar por momentos de amarguras.


0 comentários:

Postar um comentário